Como organizar o tempo: equilibrando trabalho, casa e filha

O mais legal do meu trabalho é lidar com pessoas com as quais eu tenho uma profunda identificação e compartilho expectativas, dores e descobertas.

Como organizadora profissional, meu papel é oferecer respostas  e soluções para muitas das nossas dores. Também sou mãe, portanto, entendo os dois pontos de vista. Entendo perfeitamente quando há o problema, o quanto ele nos afeta e sei que é possível resolvê-lo.

Ou seja, eu sei o que é estar esgotada e apaixonada pelo mesmo indivíduo que nos demanda quase toda a nossa energia e ao mesmo tempo nos enche com um amor infinito. <3

Esse é meio que de certa forma o sentimento de uma mãe. rs

 

 

A gente se transforma em outra coisa, diferente do que éramos antes, mas ainda temos desejos, aspirações e, muitas vezes, precisamos trabalhar em algo que seja importante pra nós. Além e totalmente desconectado da maternidade.

Dito tudo isso, vou te contar um pouco sobre a minha rotina e dar dicas de como organizar o tempo. O segredo está exatamente em criar e manter rotinas.

Porque esse é exatamente o meu caso, tenho meu amor, ou seja, minha filha e família, como prioridade. E também preciso dedicar tempo e atenção ao necessário para cuidar dela e ainda ser produtiva e trabalhar no meu negócio.

Uma das técnicas que eu uso e aplico muito nos meus projetos de organização, você pode conhecer e aplicar na sua rotina agora. Está tudo explicado no guia que você pode baixar gratuitamente aqui:

1. Minha rotina matinal

Eu moro em um apartamento relativamente grande, de 3 quartos, com meu marido e com a minha filha de 3 anos. Trabalhamos os dois em home office e temos ajuda de uma diarista quinzenalmente.

Fazemos todas as nossas refeições em casa e a pequena vai para a escolinha de meio período na parte da tarde. Esse é o cenário geral. E a partir dele que eu penso como organizar o tempo.

Um mantra importantíssimo para alcançar o equilíbrio é: eu escolho as minhas batalhas.

Ou seja, eu só dedico a minha atenção e energia no que vale a pena e agrega valor aos meus objetivos, valores e prioridades. Ponto final. O resto é perda de tempo e eu não desperdiço meu bem mais precioso.

Como organizar o tempo? Tenha esse mantra como regra essencial.

Eu organizo meu dia em blocos de tempo e atenção. E o objetivo desses blocos pode variar conforme o dia da semana e as tarefas do dia.

De forma geral, em função da rotina da família, os dias tem mais ou menos a mesma estrutura.

Acordo antes da minha filha para ter um tempo para mim e para me concentrar em algo mais rápido e menos ativo. Eu demoro para pegar no tranco de manhã, meu horário de pico de energia é à tarde.

Então aproveito esse momento de rotina matinal, para agilizar algumas coisas da casa (coloco roupa na máquina, inicio alguma coisa para o almoço). Também sento para responder e-mails, assistir alguma aula/vídeo online ou ler alguma coisa.

Quando ela acorda dou atenção para ela, troco ela, dou o café da manhã e fico um pouquinho com ela.

Nesse momento eu explico como será nosso dia, se tenho que sair e o que ela vai fazer. Antecipo ao máximo para ela se sentir segura. Assim ela sabe o que esperar e também aprende como organizar o tempo dela.

Nesse momento eu trabalho em dois blocos de atividades, que duram de 30 a 50 minutos.

Pode ser de ações de casa e pode ser de ações de trabalho que demandem menos concentração. Faço ligações, verifico pendências e finalizo a tarefa de casa iniciada, como pendurar roupas já lavadas.

2. Minha rotina da tarde

Chegamos no horário do almoço. Aqui em casa, as refeições são preparadas muito rápido, porque eu antecipo ao máximo para me proporcionar muita agilidade. Eu dedico, normalmente 1 hora por dia na cozinha, para almoçarmos e jantarmos os 3 em casa.

Parte importante da facilidade é creditada ao freezer e à máquina de lavar louça, gerenciada pelo marido. Aqui em casa não se lava louça. 🙂

Após o almoço, minha filha vai para a escola com o pai. Eu sempre tento terceirizar essa tarefa. Já foi minha mãe por um bom tempo que levava e buscava ela na escola pra mim. Isso me poupa muito tempo. Lembra do mantra de como organizar o tempo?! Escolha as batalhas.

Quando ela sai, eu dedico as 4 horas que ela fica fora à blocos de tempo de foco concentrado, pois terei poucas ou nenhuma interrupção.

Eu decido o que atender nesse momento. É nesse período que eu realizo ações, do meu negócio, que precisam de atenção e concentração. É o que eu chamo de foco concentrado.

Quando ela volta, conversamos sobre o dia, fazemos um lanchinho e ficamos juntas por um tempinho até eu iniciar mais um bloco, seja de ações de casa ou de outras tarefas que funcionem bem com interrupções, como gerenciar redes sociais, revisar algum material, responder e-mails, etc…

Nos dias em que eu tenho cliente residencial, algum compromisso ou tarefas a serem providenciadas na rua, centralizo a maior parte do tempo no horário em que ela está fora, o que seria equivalente ao meu tempo de foco concentrado.

Como eu converso com ela sobre o dia, os dias que eu tenho que ficar mais tempo fora ou quando eu tenho muito trabalho para fazer, em casa mesmo, eu explico para ela que estou por perto, mas não poderei brincar nem dar muita atenção para ela. Não que resolva completamente, quando eu estou em casa, rs mas ajuda.

3. Como ter tempo pra si mesma

Se for preciso estar fora, no horário de alguma refeição, já planejo na véspera o que será providenciado na minha ausência. A alimentação na nossa casa é responsabilidade minha. Quando preciso, delego, mas é minha responsabilidade, portanto os demais respeitam e seguem minha orientações.

Na nossa casa, todos tem responsabilidades e isso é respeitado por todos. Essa é uma boa maneira de como organizar o tempo. E eu vou falar sobre isso em outro post. A noite, após a rotina noturna, minha filha dorme, eu tenho um tempo para encerrar o meu dia, me cuidar um pouco e ainda um tempinho com o marido para ficarmos juntos para um vinho, jantar e um episódio de alguma série antes de ir dormir.

O resumo é, tenho minhas tarefas sob controle, tempo de qualidade com filha e marido e trabalho no meu negócio com consistência.

Fico cansada? Sim. Me sinto sobrecarregada? Não! Faço tudo que eu gostaria? Nem sempre. Às vezes, precisamos fazer escolhas.

Um exemplo bem atual de uma escolha que tenho feito é a academia. Eu adoro ir para a academia. Adoro aulas coletivas, animadas ou de alongamento e yoga… mas é preciso uma dedicação de tempo que eu não posso ter atualmente.

Meu foco tem sido minha filha e meu negócio, mas voltar para a academia está em perspectiva. E eu não sofro com isso, porque prefiro dedicar a minha atenção ao que mais importa agora e gerenciar, do jeito que der, as expectativas não atendidas. Alimentar a ansiedade não é uma boa maneira de como organizar o tempo.

No caso da saúde, por exemplo, não me exercito regularmente como gostaria, mas faço questão de garantir que a minha alimentação seja saudável e dentro do “ideal” possível para uma pessoa que não malha.

Isso significa reforçar ainda mais o equilíbrio alimentar que possibilita que todos estejamos comendo o mesmo prato juntos todos os dias, sem excessos e com saúde.

Quando eu puder, volto para a academia e tudo bem. 🙂

Se você quiser aprender a como organizar  o tempo e planejá-lo com clareza, em breve eu vou poder te ensinar no Equilibre-se, que é um curso de organização super completo. A Denise, pode te contar como dá certo.

Ah. e não deixa de baixar aqui a técnica que eu te falei lá em cima. Ela é grátis. simples e imediatamente eficaz e vai te ajudar a gerenciar seu tempo e momentos críticos do seu dia.

bjs

Oi!
Eu sou a Maíra!
Mostro o caminho rumo ao tal equilíbrio entre nossos papéis na vida…
Como?! Organizo e ensino a organizar o uso de (quase) tudo que mais importa: seu tempo, sua atenção e o seu espaço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: