ORGANIZE QUALQUER COISA EM QUATRO PASSOS – parte 4

organize qualquer coisa em quatro passos

Olá, pessoal, tudo bom?

Até agora, já percorremos três passos para aprender a organizar qualquer coisa. Se você não leu os primeiros posts, recomendo que volte três casas e aprenda primeiro sobre mapeamento, cronograma e recursos, antes de seguir para o próximo passo.

Se você já leu os primeiros posts, e começou a aplicar esses três passos nos seus projetos, deve estar feliz com o resultado. Você organizou tudo aquilo que precisa para colocar em prática seus projetos, e já deve, até, ter começado a executar as primeiras ações do seu cronograma. Parabéns!!

Alguns projetos são de execução rápida, coisas que você resolve numa tarde, como arrumar o seu armário, ou costurar capas para suas almofadas. Outros projetos podem ser bem mais longos e demorar dias, semanas ou meses até chegar ao objetivo final. Bons exemplos são o planejamento de uma viagem, um mestrado, reeducação alimentar, a reforma de uma casa. Projetos de médio e longo prazo se misturam com as tarefas do dia a dia e, se não tomarmos cuidado, a tendência a se perder na rotina é enorme. Esse é o motivo porque várias dietas não dão certo, porque aquele plano de aprender um novo idioma cai no esquecimento, a reforma do apê inferniza a sua vida. Te entendo. Eu já estive lá, e a sensação de frustração por ter mil coisas a fazer, e não dar conta de nem metade, é muito frustrante.

Fuja da Procrastinação

Para fugir da espiral da procrastinação (e recomendo o ótimo TedTalk do Tim Urban sobre o assunto), a minha sugestão é você acrescentar ao seu cronograma alguns momentos de análise, reflexão sobre o andamento do seu projeto. A frequência vai depender do tamanho e complexidade do seu projeto, mas o importante é que você pare, de tempos em tempos, para analisar o quanto avançou, se o que você havia imaginado para o andamento do seu projeto está de fato acontecendo, se precisa fazer um “freio de arrumação” e revisar seus próximos passos. A esses momentos de pausa para reflexão eu chamo de checkpoints. Porque é isso que eles são: pontos de parada para conferência do andamento do seu projeto.

Quando você tem uma lista de tarefas bem estruturada, um cronograma para acompanhar o andamento do seu projeto, e seus recursos organizados num único local, fica muito fácil fazer esses checkpoints. Eles fazem parte, naturalmente, da sua rotina de trabalho.

Checkpoints

Alguns exemplos de checkpoints:

reeducação alimentar > > pesagem (se o objetivo for perda ou ganho de peso)

economia para comprar alguma coisa > > seu saldo bancário

mestrado > > o quanto você já leu / escreveu para a sua tese

reforma da casa > > etapas cumpridas da obra

Os checkpoints podem variar incrivelmente, a depender do objetivo do seu projeto. O importante é que você sempre considere esses momentos de análise dentro da sua rotina. Quando você tem muitos projetos acontecendo ao mesmo tempo – e essa é a realidade de todos nós – ter um momento da semana para fazer essa análise é fundamental. É a famosa revisão semanal, que o GTD valoriza tanto, e que ajuda a manter nossa vida nos trilhos, e na velocidade certa.

Muito bem!

Nas últimas semanas eu dividi com você meus quatro passos para organizar tudo na vida. Quatro etapas simples, bem objetivas, mas que ajudam a manter a vida em ordem e realizar todos os meus projetos, dos mais simples aos mais complexos.

Espero, de coração, que essas explicações tenham sido úteis para vocês.

Se tiverem dúvidas ou quiserem trocar mais informações sobre esse tema, me escrevam, vou adorar!

A partir do próximo post, vou detalhar algumas das ferramentas que eu uso para manter minha rotina e meus projetos organizados.

Grande abraço, Sarah.

***************************************

Está precisando de uma ajuda para pôr em ordem sua casa ou sua rotina?

Entre em contato conosco!

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: