Como funciona vida pessoal x vida profissional de mãe?!

A gente aprende a falar e separar vida pessoal e vida profissional, né?!

E como isso funciona para as mães? como é vida profissional de mãe? pensa…

A gente precisa repensar a forma como a gente organiza essa dinâmica entre “vida pessoal” e “vida profissional”, afinal nós somos uma só.

Sempre me pareceu natural, eu nunca tinha questionado, pelo contrário, sempre achei muito confortável e até defendia.

Meus problemas eram meus e pessoais, minhas relações de trabalho eram sociais e profissionais e a minha tolerância para misturas era baixa.

Não é bonito dizer isso, porque transmite pouca empatia, mas eu estou sendo sincera.

Eu mudei absurdamente depois de ser mãe. A minha percepção do mundo mudou nos campos mais variados.

Esse é um deles. Sei lá, estava acostumada a viver em ambientes acadêmicos e corporativos e é isso. rs

Hoje eu entendo perfeitamente, nas sutilezas do dia-a-dia o quanto essa divisão entre vida pessoal e vida profissional de mãe é inviável (ou, no mínimo, muito dura) para as mães.

Quando dizem que o mundo corporativo não acolhe as mães, é muita verdade e eu acho que a gente tem que falar muito sobre isso para ver alguma mudança real acontecer por aqui.

Nós somos uma só

As mesmas pessoas agem de formas diversas diante dos mesmos dilemas, a depender de estarem no ambiente familiar ou profissional.

Na verdade, isso não faz muito sentido.

Eu já ouvi coisas muito agressivas de pessoas em cargos de liderança em empresas, sobre mães, mulheres grávidas, pais e relações familiares que causaram impactos na rotina de trabalho.

Ao mesmo tempo, essas mesmas pessoas agem visivelmente de forma super carinhosa e compreensiva em ambientes familiares e não corporativos.

Crianças, pais e mães são crianças, pais e mães independente de onde elas estejam. Não é?!

vida profissional de mãe

E nós mães empreendedoras, estamos em um lugar muito delicado nesse campo, porque, na maioria dos casos, a gente junta essas “duas vidas” na nossa rotina com toda a força. (nem sempre por opção)

E socialmente é complicado deixar claro que estamos em casa, quando trabalhamos em casa, mas estamos trabalhando.

Muitas vezes, nem a própria família entende bem isso e a tendência é que as tarefas se misturem e tudo vire uma loucura.

Leia mais: Organização pessoal: aprenda a montar um cronograma da rotina

Vida profissional de mãe que trabalha em casa

As vidas profissional e pessoal tem cenários, roupas, pessoas, assuntos… tanta coisa diferente.

No nosso caso não.

Inclusive porque temos criado relações de apoio entre nós e nossos círculos estão diretamente relacionados com o mundo infantil, feminino, materno e familiar.

Mesmo que seja com um negócio que não tenha nenhuma relação com esses assuntos. <3

Eu quero sugerir, além de discussão e mais clareza sobre essa questão, que a gente tem que reconstruir isso em dois caminhos fundamentais:

1. Você é uma só.

O que muda é no que a sua atenção está focada. Não é cenário, pessoas ou assunto… é apenas a sua atenção e objetivo. Independente de onde você esteja, você decide onde focar a sua atenção e isso dá muito certo.

2. Seja a sua própria líder!!

Se você não decidir o que é o melhor pra você, as demandas vão te esmagar.

Saiba o que e quando deve ser feito e diga não para o resto, mesmo que temporariamente.

E vai alá e faz!

Conhecer os seus processos vai te ajudar muito nisso.

Veja mais sobre isso aqui: Muita coisa pra fazer no trabalho?! Organize seus processos

bjs

Oi!
Eu sou a Maíra!
Mostro o caminho rumo ao tal equilíbrio entre nossos papéis na vida…
Como?! Organizo e ensino a organizar o uso de (quase) tudo que mais importa: seu tempo, sua atenção e o seu espaço.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: