Como escolher móveis para o seu espaço

Você quer decidir quais móveis comprar ou como posicionar os existentes da melhor forma possível? Então, esse texto é para você… não deixe de ler e colocar em prática as dicas abaixo.

Não considerar os critérios necessários para definir quais móveis comprar e onde colocá-los em um espaço podem causar resultados, no mínimo, decepcionantes. Quem nunca viu um cômodo entulhado de móveis, alguns inúteis e desproporcionais? Eu já estive uma casa em que o armário, recém comprado, não coube na cozinha e foi parar no meio da sala.

Se você quer uma solução otimizada de verdade, procure um arquiteto. Acredite, se você nunca viu o impacto de um projeto feito por um arquiteto, você vai se surpreender, e muito, com as soluções e possibilidades que ele vai te oferecer.

De qualquer forma, essas dicas vão te ajudar a encontrar um caminho muito bom e que, vai te poupar de muitas dores de cabeça.

1 – Defina o objetivo do espaço

Pergunte-se o que você pretende fazer nesse lugar. O uso você vai dar para o ambiente é que vai definir o que será ou não será necessário ter no ambiente.

Por exemplo, no quarto, você quer só dormir ou também trabalhar e assistir TV? Onde você vai guardar as suas roupas e demais objetos necessários para o uso pretendido?

2 – Tire as medidas do seu espaço

Com uma trena, (se você não tem uma, compre, pois trata-se de uma ferramenta fundamental em uma casa) tire as medidas do espaço.

Definidos os objetivos, avalie quanto de espaço você tem disponível para setorizar cada uma dessas atividades. Ou seja, ainda no exemplo do quarto, espaço para cama, para bancada de trabalho, para o guarda-roupas, apoio ou superfície para instalação da TV, etc.

Se você quiser, pare aqui e, com as medidas levantadas, vá em uma loja de móveis e peça ajuda para avaliar as melhores opções para o seu espaço e objetivos.

3 – Faça uma planta-baixa do espaço

Se você quiser aprofundar um pouco mais o aproveitamento do seu espaço, transfira as medidas levantadas para um papel milimetrado ou quadriculado e crie uma regra de proporção, conforme a dimensão do espaço. Por exemplo, cada 10 cm do ambiente equivalerá a 1 quadradinho do papel. Assim:

Escolhendo móveis 1

4 – Definição dos móveis

Se você já tem algum dos móveis que vai utilizar, tire também as medidas e execute em uma representação de cada um dos móveis, a mesma regra de proporção definida para o espaço.

Se você não tem os móveis, pesquise na internet as dimensões daqueles que você pretende comprar.

Recorte a representação deste mobiliário.

DICA: pinte cada elemento de uma cor diferente, pois isso facilitará muito a visualização deles sobre a planta-baixa que você desenhou. Assim:

Escolhendo móveis 2

5 – Definição da disposição dos móveis

Agora você vai avaliar se os móveis cabem no espaço e a melhor posição de cada um deles. Assim:

Teste 1:

Escolhendo móveis 3

Teste 2:Escolhendo móveis 5

6 – O que Considerar?

Avalie a compatibilidade entre o móvel e o espaço, considerando: os espaços de circulação, as portas, as janelas e as tomadas.

DICA: Para você guardar o registro visual de cada opção de distribuição dos móveis, fotografe e depois compare os prós e contras e cada uma delas.

No exemplo das imagens, digamos que a pessoa tenha os móveis, esteja de mudança e, seguindo esses passos, precise definir como colocar os móveis no quarto. Pode ser que você descubra que precisará abrir mão de algum móvel, de algum objetivo ou recurso. Ou, no caso de você ter mais espaço, descobrir que cabe uma bancada de trabalho maior.

Pronto! Agora você sabe que está fazendo escolhas seguras.

Agora, se você preferir optar pelo arquiteto, chame a gente! 😀 Nós teremos uma solução ideal para você! Conheça, por exemplo, o Papo com o arquiteto.

Gostou? Ficou com alguma dúvida? Comenta aí!

Entre em contato com a gente ou deixe um comentário aqui!

bjs

Maíra

 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: